domingo, 31 de outubro de 2010


Patagónia-Cerro Torres



Sangue, sol, silêncio. Paz de ar rarefeito. Reflexo aguado que nenhuma aguarela imita. Lugares inacessíveis. Por isso preservados. A sabedoria da pedra e do olhar que reaprende a ver.


HFM - Lisboa, 28 de Outubro de 2010

6 comentários:

Licínia Quitério disse...

Magnífico. Intangível. Sonhado, quem sabe?!

jrd disse...

Fantástico! O 'outro lado' do mundo...
Abraço

carlos pereira disse...

Cara Helena;
Excelente reflexão, de profundo teor meditativo, pincelada de uma sensibilidade magnificente.
Gostei imenso.
Um beijo.

heretico disse...

sabedoria de pedra! secreta...

beijos

Ad astra disse...

grande!

a imagem
o texto
e
a sabedoria da pedra

bettips disse...

Aqui me fica,
o silêncio.
Como numa torre do mundo.