terça-feira, 19 de março de 2013






Idos eram os tempos
e os fantasmas

como tormento o mastigar dos dias

na bagagem
só as fagulhas da memória.
 
HFM - Lisboa, 19 de Março de 2013

5 comentários:

António Baeta disse...

Felizmente os esconjuraste. :)

jrd disse...

E que leveza,suponho...Ainda bem.
:)

Ad astra disse...

e o tempo

passando...

Mar Arável disse...

A vida tem muitos apeadeiros

nada é definitivamente adquiro

heretico disse...

faúlhas que brilham enquanto se extinguem...