sábado, 8 de outubro de 2011

Sem título




a chuva aguarelava o teu olhar
no estranho corpo da memória

só na nuvem o arco-íris brilhava.



HFM - Outubro 2011


6 comentários:

Márcia Maia disse...

Belos demais: poema e foto.
1 beijo daqui, amiga.

heretico disse...

... e o brilho da gota. nos olhos.

onde a luz colapsa de tão densa.

belissimo

mfc disse...

Parece uma aguarela(das tuas..) linda!

Ad astra disse...

chuva, nuvens e arco-iris

poema/aguarela que faz brilhar o olhar

Mar Arável disse...

... e já é tanto

Luis Eme disse...

bonito sim...

o estranho corpo da memória, Helena.