terça-feira, 22 de novembro de 2011






A linha desaguando nos veios da mão
um guia do olhar
abrindo o palco à encenação.




HFM - Lisboa, 21 de Novembro de 2011

3 comentários:

Mar Arável disse...

Abre o pano cai o pano

não existe pano
o tempo passa

heretico disse...

assim a(s) linha(s) da Vida...

beijo

Ad astra disse...

E mesmo assim VIDA