segunda-feira, 14 de novembro de 2011







Traços esfarrapados envolvem na chuva a manhã. Ainda faltam os cânticos com que a trovoada tem povoado a cidade. Farrapos do tempo acinzentando no dia o tempo da vida.


6 comentários:

Ad astra disse...

é o tempo do tempo

O Puma disse...

Venham de lá

os relâmpagos

jrd disse...

Descrito assim, até pode ser belo o cinzento do tempo...da vida.

Aqui faz sol, dentro e fora de mim.
Abraço

bettips disse...

Fica-se no meio da tempestade - mas não há cânticos, há surdos gritos,
de pena tanta de país desperdiçado.
Uma imagem alucinante!

Bjinho

Teresa Durães disse...

Tenho um convite no meu blog!

heretico disse...

que os relâmpagos se soltem e a água limpe a cidade...