sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Sem título


No desvão de mim e de ti
traço do passado
o presente


linha paralela rasgando bifurcações!





HFM - Lisboa, 9 de Dezembro de 2008

9 comentários:

Paragem breve disse...

Mesmo com um leve atraso, não podia deixar de vir aqui para te desejar umas Festas Felizes. E que continues a escrever como agora o fazes:)Um abraço grande!

mfc disse...

Somos memória...

hora tardia disse...

de ti..............este "ritmo"....
da elegância.

~pi disse...

? comboios de pedra,




~

Era uma vez um Girassol disse...

Os afectos para este Natal...
Obrigada,que nunca faltem!
Uma bela mensagem de Natal, sempre inspirada.
Bjs da flor

jrd disse...

Intervalos sucessivos.
Abraço

M. disse...

uufff..
pensei que não encontrava o caminho
e creio que, há muito muito tempo que parece agora uma eternidade, andavas tu pelas lindíssimas montanhas francesas quando eu resolvi entrar na maior pausa da História. Hoje dou a volta, achei que devia. Por todos. Para não ser apenas traço de passado.

Beijo

vida de vidro disse...

Será que as paralelas se encontram no infinito? Bom entrar aqui neste final de ano. **

heretico disse...

linhas paralelas. que se encontram. no ponto certo...

beijo