domingo, 22 de fevereiro de 2009


Há ainda o olhar e as mãos. A coluna onde me esperavas e o mundo desfazendo os contrários. Subia a noite quando o cello chorava.

13 comentários:

Paulo - Intemporal disse...

E os dedos franzem a espera de tão breve momento.

Onde me acrescento.

Sublime e belíssimo.

Um beijo.

Sempre,
____ p.

jrd disse...

Belíssimo!
Boas (re)caminhadas, também da memória.

maria m. disse...

tão belo e melodioso!

Graça Pires disse...

Ouço o cello chorar..
Um beijo, Helena.

mfc disse...

os passeios também se fazem de "flash backs"...

Justine disse...

O olhar, as mãos e o silêncio, para ouvir a música, dentro e fora!
A harmonia melancólica...

Ana disse...

O cello e a noite. Dueto mais que perfeito.

Pedro S. Martins disse...

O tempo de espera pode ser crucificante.

heretico disse...

gosto do som do cello. muito. sempre intimo... para além do choro!

beijos

mariab disse...

que há de mais perfeito que o som do cello na noite? talvez o olhar e as mãos...
beijos

blue disse...

belo, Helena.

Ad astra disse...

verdadeira partitura...

a duas mãos!


Lindo!!!

Ad astra disse...

Quanto mais o leio, mais gosto

um beijo