quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009



Quando os caminhos precedem a presença há uma aceleração geométrica no ar. Depois, na rua barulhenta silenciam-se as vozes e só o sorriso invade o frio e os medos. Ecos de eternidade.

9 comentários:

douglas D. disse...

ecos que chegam aqui.

mfc disse...

A ideia de viagem sempre nos agita.

jrd disse...

Boas (re)caminhadas.

heretico disse...

tempo suspenso. de um sorriso...

gostei muito.

beijos

Justine disse...

Texto encantatório e misterioso, como o mar. Ou a eternidade.

Susana Barbosa disse...

Um sorriso pode valer por mil palavras!

Ad astra disse...

aceleração geométrica/electricidade estática...

silêncios aquecidos no eco de um sorriso

Misteriosa eternidade!

Mar Arável disse...

Um texto

que fala por gestos

maria m. disse...

gosto muito da maneira como escreves.