terça-feira, 31 de março de 2009

Sem título







enrola-se na rosa
o cheiro do claustro
nas colunas encosto
o assombro
e as distâncias

harmonias do anoitecer!




HFM - Roma, Claustro de S. João de Laterão, 14.02.09



11 comentários:

Ad astra disse...

tenho um carinho especial por colunas, sabias?

e estas fotos presumem silêncios

Licínia Quitério disse...

Um torso, um verso, um assombro...
Tanto!

Mar Arável disse...

Ainda mais se enrolam

se as roseiras

forem das que trepam

Gostei do teu perfume

vertebral

em coluna

Justine disse...

O tempo parou, no interior destes claustros, e ouve-se o silêncio.Como os teus versos tão bem dizem...

mariab disse...

como se a pedra se movesse.
beijos

fred disse...

Belas fotos.
Belo poema.
Beijos

Ana disse...

Harmonia das palavras e das imagens.
Tão belo.

CNS disse...

Os ecos dos cheiros e das memórias nos claustros.

jrd disse...

O repouso da viajante das palavras.
Um abraço

J.T.Parreira disse...

Helena, «enrola-se na rosa
o cheiro do claustro»,
só por si são um poema(um haiku?) inteiro.
J.

maria m. disse...

em harmonia, a beleza das imagens e das palavras.