quinta-feira, 10 de setembro de 2009

De regresso



Imagem da net de António Inglês. Faial junto ao vulcão dos Capelinhos. Na impossibilidade de, por agora, trabalhar todas as fotos que tirei.


Apesar do nevoeiro denso que vejo para lá da janela sei-me, de novo, nesta terra. Ainda há o oceano, o mesmo, e a mesma espécie de "abafamento" menos densa e de características indefinidas. Apenas a paisagem é outra. Apenas aqui para dar nota da chegada enquanto tudo se arruma dentro de mim.

Trago largos espaços oceânicos e a paz da sua liberdade e extensão. Trago ainda os verdes preenchendo imaginários e os labirintos da vida. Trago a fundura de certos vales que, a pique, se afundam no mar. Trago a pedra, a lava, a sombra, o ocre e toda a paleta da saudade. Trago também os trilhos por onde passeei a sede das descobertas. Trago, em mim, as velhas ladainhas, os ritmos, as fantasias e a eterna sede de descoberta. Como diz a tshirt que me ofereceram e que tanto usei fui


nomade
globe trotter
et libre



e ainda acarinho todos os privilégios que isso me aporta como um galeão que ainda sulca as vertigens de todos mares perdidos.

10 comentários:

António Baeta disse...

Mal chegas e nos deixas assim, sem fôlego, neste escrito quase telúrico, de profundezas ígneas e marinhas.
Bem-vinda!

Ad astra disse...

verdadeiro canto de garajau
contendo a nostalgia das brumas.

Graça Pires disse...

"Trago também os trilhos por onde passeei a sede das descobertas"
Trazer tudo contigo para este maravilhos texto...
Um beijo, Helena.

CNS disse...

Belíssima janela que nos trazes

Justine disse...

Belíssimo texto, que tão bem retrata a viagem às raízes,ao essencial!

Mar Arável disse...

Belo regresso

vulcânico

addiragram disse...

Quem vai "lá" vem cheio de todas essas plenitudes. Tu sabes cantá-lo, de forma única. Um beijo no teu regresso.

Licínia Quitério disse...

Bom regresso dessa terra mítica dos basaltos e dos verdes sufocantemente belos.

Um beijo.

Ana disse...

Ter alma de viajante e ser livre.

Mas ainda bem que já regressaste... :-)

maria m. disse...

trazes tanto dentro de ti! um oceano de belas memórias...

um beijo.