segunda-feira, 21 de setembro de 2009


HFM


quando do infinito se evade uma gaivota
grita na terra a imensidão do mar

ziguezagues de ausências.

Ericeira, 20 de Setembro de 2009

7 comentários:

Maria disse...

Belíssimo, pronto!

:)

Ad astra disse...

e um imenso céu à sua espera

Soberba fotografia!

Justine disse...

Beleza absoluta, na foto e no modo de dizer!

Licínia Quitério disse...

Parece de facto saída do infinito. A gaivota, claro.

Mar Arável disse...

Sopro-te

e voo

jrd disse...

O voo infinito nas asas das palavras.
Abraço

maria m. disse...

o grito de um saber que só a gaivota pode alcançar. belo.