quarta-feira, 7 de outubro de 2009






Eu não te disse que te contaria das horas o eco e todo o silêncio da distância? O búzio que te oferecerei levar-te-á da ternura a difusa cadência de todos os sentires.





HFM - 6 de Outubro de 2009




8 comentários:

jrd disse...

nem sempre é imenso, o mar.
Abraço

Mar Arável disse...

Aqui tão perto

dos búzios

bJS

Graça Pires disse...

E ouvirás no búzio o silêncio do mar...
Um beijo, Helena.

Ad astra disse...

eu quero um búzio destes

onde possa ouvir a doce sinfonia do mar

mesmo quando impetuosas são as vagas

J.T.Parreira disse...

E o búzio levará também o mar, no que ele tem de mais puro: o silêncio, Helena.

(ah, veja o que escrevi hoje sobre Lorca e fossa)
Abraço.

Ana disse...

Dos ecos de uma forma de sentir poesia.
Belo, Helena.
Um beijo.

addiragram disse...

Os búzios contam infinitas histórias...

um abraço

maria m. disse...

o mar no interior das tuas palavras, tão belas!
a fotografia é magnífica.

abraço.