segunda-feira, 15 de março de 2010

CHEVALIER SANS PEUR ET SANS REPROCHE


na alquimia dos códigos
ressurgirá o teu rosto
lenda de bruma e de vento
reescrita no mar onde o farol
será casulo e fresta


meu moderno romance de cavalaria!

HFM - Lisboa, 2 de Março de 2010



5 comentários:

maria manuel disse...

belo poema do imaginário dos cavaleiros envoltos em bruma, mas sempre com o mar em fundo.

beijo, Helena.

Mar Arável disse...

Simplesmente


Gostei

Bjs

Licínia Quitério disse...

A reinvenção do romance. Muito belo.

Ad astra disse...

e deste gosto especialmente

nãp me perguntes porquê

gosto.

heretico disse...

Sibila que lê as "linhas" do rosto.

... e domina os ventos e o mar. por entre "o casulo e fresta". sábia, portanto.

belíssimo.

beijos