quarta-feira, 24 de março de 2010





Para o Manel Jaquim



no quebrar da onda partiste
tal o mar
permaneces.



HFM - Lisboa, 23 de Março de 2010

8 comentários:

Ana disse...

Tal o mar, permanece a poesia!

Amélia disse...

E o mar esteve lá ontem bem presente naquele adeus...

Licínia Quitério disse...

Aquele mar de vida e de morte. Enorme, imparável, essencial.

Um beijo, H.

jrd disse...

Vai e vem e fica...

Graça Pires disse...

O cais onde te viram com olhos de querer bem...
Um beijo.

heretico disse...

perene. o mar...

beijos

maria manuel disse...

permanece a imagem, a lembrança, como a mar sempre permanece em si, Helena. um beijo.

Ad astra disse...

qual poesia silenciosa