terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Ne varietur

Do Alexandre a quem agradeço ter-me deixado colocar aqui esta preciosidade.




com calma, muita calma,
abro-te o meu corpo como se abrisse um livro

verifico, sem surpresas,
que não tenho indíce ou posfácio -
todo eu sou letras, frases, a caminho de ti.

9 comentários:

Teresa Durães disse...

gostei bastante!

ma grande folle de soeur disse...

Da preciosidade...

Susana Barbosa disse...

... um escrito com alma! Lindo, lindo.

ângela marques disse...

fabuloso!

Sonhos e Devaneios disse...

eu tambem nao tenho indice nao.....tem que me conhecer por inteiro para saber mais de mim
joao

Paragem breve disse...

Lindíssimo, na verdade!

Alexandre disse...

ficou melhor aqui que lá.. :)

mariab disse...

belíssimo! obrigada

Ad astra disse...

caminha

página a página...

decorando cada uma