quinta-feira, 15 de janeiro de 2009


Chove na transparência dos vidros como uma mímica de sentimento. Gotas contando histórias. Memórias avivando-se no minúsculo tempo de cada gota. Sinfonias interrompidas e, contudo, tão audíveis. Uma catarse de cor no cinzento do dia!


19 comentários:

isabel mendes ferreira disse...

assim dito.escrito me inscrevo nas tuas palavras.que traduzem o dia. este!


beijo H.

O Micróbio II disse...

Conseguiste transmitir a cor que desejavas!

Ad astra disse...

gotas de alma



beijo

jrd disse...

Quando a chuva nos devolve o interior dos dias.
Abraço

Teresa Durães disse...

essas catarses são tão essenciais neste cinzento que nos envolvem

Mar Arável disse...

Os amanhãs

só existem

se não perdermos memórias

Maria de Fátima disse...

tens uma lembrançazita

maria m. disse...

sugestivas e belas imagens para esta «sinfonia» de memórias.

Graça Pires disse...

A chuva nomeada, aqui, por quem percebe de paixões. Um beijo Helena.

Justine disse...

E gota a gota me levas a sair deste dia cinza, descobrindo cores
na memória. Belíssimo arco-íris de palavras.

mariab disse...

essa interioridade que a chuva proporciona. um olhar de memórias em chuva de cor. beijos

mfc disse...

A nossa imaginação, quando acompanhada de sensibilidade, é imensa!

argumentonio disse...

e essa cor de sentimento é bem de dentro, Helena, pois é?

vida de vidro disse...

Como gosto destas gotas coloridas com memórias dentro!

P.S. tens uma lembraça no meu blog. **

M. disse...

dia 16.
chove. na noite. as memórias pousadas.

Beijo

Paulo - Intemporal disse...

É inerte a contemplação da memória longínqua, presente aqui, no momento em que os braços imobilizam os sentidos.

[Obrigado pela Visita]

Um abraço.

batista disse...

nessas gotas de chuva, fluidas das tuas mãos, lavo o rosto e abro um sorriso, Amiga. como dizes tanto, em tão poucas palavras...!

uma beijoca fraterna.

addiragram disse...

Totalmente plasmada nas maravilhosas partículas. Um belíssimo texto!

heretico disse...

a magia de uma gota de água. em murmúrio de memória(s)...

gostei muito

beijos