quarta-feira, 28 de janeiro de 2009


Pedro Santana



Escrever. Escrever como se o mundo não existisse e o tempo fosse volátil. Escrever como se as palavras se libertassem num estuário onde se pudessem expandir. Sem bifurcações. Sem sentidos proibidos. Sem notas dissonantes. Numa harmonia que o próprio caos criaria.



Assim, apócrifas, as palavras seriam o verdadeiro contraponto do sentir.



20 comentários:

Teresa Durães disse...

penso que é a melhor forma de se escrever. gostei bastante

ma grande folle de soeur disse...

os famosos da passerelle ;))

Ad astra disse...

composição...

partitura de palavras aladas

arpejos consonantes

verdadeira sinfonia de sentires

www

CNS disse...

Escrever para ouvir os nossos cantos mais surdos...

Isabel disse...

gostei.....mas tanto....



re.sentindo-te.




(piano)

Miguel Barroso disse...

Seriam, sem dúvida.


Abraços d´ASSIMETRIA DO PERFEITO

~pi disse...

escavar

a terra

o ar

(re-encantar



*

vida de vidro disse...

Escrever em verdadeira liberdade. Sem limitações. Suponho que as palavras surgiriam vindas bem de dentro. **

Luis Eme disse...

seria a forma ideal de escrever, Helena.

abraço

Graça Pires disse...

Escrever como se as palavras fossem a fonte . Escrever como se fosse a vez primeira.
Um beijo Helena.

Susana Barbosa disse...

... passei pelas tuas palavras, como se de repente, tivesse entrado no paraíso e chegado ao céu!
obrigada por este momento, Helena

mariab disse...

escrever pelas palavras. para que elas voem livres, sem condicionantes. gostei muito.
beijos

jrd disse...

Quem escreve assim!?...
É como se as palavras fossem mar adentro,juntas e secretas, desfazer-se na espuma das ondas.
Abraço grato

J.T.Parreira disse...

Helena, estou a seguir com muito gosto estes seus textos, tão concentrados quanto belos.
Abraço

M. disse...

escrever como se fizesse parte do respirar ou de um fio da nossa existência.

beijo

ângela marques disse...

e eu não me canso de reler estas palavras apócrifas.

beijo

ângela marques disse...

e eu não me canso de reler estas palavras apócrifas.

beijo

Mar Arável disse...

Apócrifas

sim

para os leitores

participarem

heretico disse...

a utopia da palavra...
como (pre)anúncio.

belíssimo

beijos

maria m. disse...

gosto muito de te ler, assim.